Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Crónica potiguar

Nuvens muito negras sobre as universidades brasileiras

por José, em 13.05.19

Os cortes de Passos Coelho ao lado destes são brincadeiras de criança, até pelo facto de terem um objetivo bem definido, ainda que com uma visão necessariamente errada. Não sei como pode existir tanto ódio num país ao ponto de travar o desenvolvimento. Sabemos que a descontinuidade das políticas é sempre um grave problema em qualquer país. Mas ver acontecer para rejeitar liminarmente o passado é algo que não se espera. Por vezes acontece para determinado partido ou determinado governante deixar a sua marca, mas com uma ideia concreta. Não quero saber das questões ideológicas, mas o que está a acontecer é grave. Não estou necessariamente a pensar no meu futuro, mas é bom que pense, pois também me vou tramar. Dei tudo por acreditar neste projecto e vejo a coisa muito mal parada. Mas a opção foi minha, não tenho que apontar o dedo a ninguém. Outro dia sugeriam-me para ficar e ganhar nacionalidade brasileira, só teria de casar com a pessoa. Gostava de ser racional a esse ponto, mas analisando ganhos e cedências não sei se teria muito a ganhar. Não se trata de negócio, creio que o objectivo seria outro, mas como digo não sou assim tão calculista, prefiro manter-me como se nada fosse comigo, é sempre uma posição mais cómoda ou mais díficil. Sabia que vinha provavelmente de passagem, não imaginava uma passava tão rápida. Vivia outra etapa profissional diferente da que me trouxe aqui, mas esta vinda parece que sempre teve algumas nuvens negras, geralmente de várias externalidades. Vou ter vozes a dizer que nas dificuldades surgem oportunidades e eu vou ficar calado e ter vontade de dizer "que se danem essas oportunidades". Sempre lutei muito, nunca foi minha intenção acomodar-me, mas começa a cansar tanta loucura. Dá vontade de voltar para algum lugar, mas não se ganha a vida com sonhos tranquilos.